Para Leão, Santos tem de vender Kleber e Rodrigo Souto

'Um clube que tem uma dívida alta com bancos não pode se dar ao luxo de recusar uma proposta', diz o técnico

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

14 de maio de 2008 | 18h44

O técnico Emerson Leão desconhece o interesse do Porto, de Portugal, na contratação do lateral-esquerdo Kleber, mas até torce para que a informação se confirme. "Não sei de nada, mas se for verdade, o Santos tem mais é que vender Kleber e Rodrigo Souto. Um clube que tem uma dívida alta com bancos não pode se dar ao luxo de recusar uma boa proposta por qualquer um de seus jogadores", justificou o treinador. Veja também: Leão quer Santos no ataque diante do América-MEX Além da preocupação com a crise financeira do clube, Leão tem outros motivos para não lamentar se Kleber e Rodrigo Souto saírem. No começo do seu trabalho no clube, o técnico enfrentou problemas com os dois jogadores. O lateral desfalcou o time durante a crise que tomou conta do clube nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista, demorou a aceitar se submeter a uma cirurgia e ainda não voltou a jogar como no ano passado. Rodrigo Souto não apareceu para treinar no início da temporada porque estava se transferindo para o Corinthians. E depois que o Santos comprou seus direitos federativos por US$ 2,5 milhões (R$ 4,15 milhões), voltou fora de forma. Quando estava melhorando, surgiu o Lokomotiv, de Moscou, que o contratou e em seguida desistiu da negociação. Também está jogando abaixo do seu normal. Depois de passagens obscuras pelo futebol alemão e suíço, Kleber sonha em dar a volta por cima na Europa, jogando por um clube de ponta na Itália, Espanha, França ou Portugal. Se ele for embora, Leão tem o substituto dentro do elenco. É o zagueiro Betão, que se adaptou bem à lateral direita, mas prefere marcar pela esquerda. Quanto à possibilidade de o lateral-direito Eduardo Arroz, da Ponte Preta, ser contratado, o empresário do jogador, Marcelo Pinheiro, disse nesta quarta-feira que o Santos demonstrou interesse há dez dias e depois silenciou. "E o que a Ponte pediu por Eduardo Arroz está dentro da realidade financeira do Santos", assegurou Pinheiro. "Ela só não aceita emprestar o jogador".

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCEmerson Leão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.