Para Léo, empate com São Paulo premia persistência do Santos

Quem foi à Vila Belmiro neste domingo viu um clássico muito movimentado. Apesar de ter tido apenas dois gols e poucas chances efetivas, despertou emoções por conta da expulsão de Carlinhos no primeiro tempo, os golaços de Lucas e Ganso, e por toda a pressão santista na segunda etapa. Para o lateral Léo, os dois times fizeram por merecer o empate.

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2011 | 20h02

"Já esperava um jogo bastante complicado. Quando o São Paulo ficou com dez (jogadores), a gente já sabia que a proposta deles ia ser de explorar o contra-ataque. A gente foi para cima, buscando, mas a defesa deles estava muito bem postada. Eles tiveram duas chances claras, mas nosso time é um time persistente, não aceita derrota. Enfrentamos um time que está nas cabeças e não é à toa", disse Léo, comentando a partida.

O jogador garante que o time segue em busca de ser campeão brasileiro, apesar dos 15 pontos de distância para o líder Corinthians. "A proposta é buscar o titulo. A gente não tirou da cabeça, estamos trabalhando forte para isso. Chegando nas cabeças, brigando pelo titulo, a equipe vai estar perto do ideal para o Mundial", destacou o lateral.

Na quarta-feira, na abertura do returno, o Santos visita o Internacional em Porto Alegre e tem a chance de continuar a diminuir a diferença para as primeiras colocações.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantosCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.