José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Para Lúcio, Palmeiras não pode culpar lesões por queda no Paulistão

Jogador cobra brio em jogos decisivos, como a semifinal do torneio com o Ituano

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

31 de março de 2014 | 16h05

SÃO PAULO - No dia seguinte à eliminação do Palmeiras diante do Ituano, no Campeonato Paulista, coube ao zagueiro Lúcio a ingrata missão de dar entrevista coletiva para tentar explicar a derrota por 1 a 0 na semifinal do estadual. O defensor disse que o fato do time ter tantos desfalques não pode ser usado como desculpa.

"É claro que perdemos jogadores importantes, mas a gente não pode olhar por esse lado. Sempre falamos que o importante é ter elenco, então todos têm de estar preparados. Desde que cheguei aqui, o treinador passa isso para todos. Cabe a cada um analisar o que fez de melhor e se estava tão bem preparado para essa partida", disse o jogador.

Sem citar nomes, Lúcio mandou recados para os companheiros. "Nos jogos decisivos é que temos de mostrar o brio de cada um. Infelizmente isso não aconteceu", completou. Ao ser questionado se sentiu que alguns atletas não corresponderam com as expectativas, o defensor se esquivou.

"Falei que somos um grupo. Quando ganha, ganha todo mundo. Nomes? Poderia citar todos, inclusive o meu. Quando se perde, a primeira coisa que temos que fazer é ir para casa e analisar em que poderia ter feito de melhor, o que poderia ter mudado e trabalhado para que aconteça no próximo. Não podemos e nem vamos individualizar ou colocar a culpa em um ou outro", avisou.

O elenco do Palmeiras se reapresentou nesta segunda-feira, já que na quarta-feira volta a campo para enfrentar o Vilhena, às 22h, no Pacaembu, pela Copa do Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasLúcio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.