Para Luxemburgo, falta de ritmo do Fla pesou contra o Botafogo

Para Luxemburgo, falta de ritmo do Fla pesou contra o Botafogo

Técnico rubro-negro prioriza confronto com o Atlético-MG, quarta-feira, na Copa do Brasil; duelo é pela partida de ida da semifinal

Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2014 | 11h41

Por conta da semifinal da Copa do Brasil, quarta-feira, contra o Atlético-MG, no Maracanã, o Vanderlei Luxemburgo preferiu poupar sete dos seus titulares da viagem até Manaus. Com um time praticamente reserva (Eduardo da Silva, outro poupado, só entrou no segundo tempo), o Flamengo não resistiu e perdeu de 2 a 1 do Botafogo.

Para Luxemburgo, a falta de ritmo de jogo pesou contra a sua equipe. "Sabia que iria faltar ritmo de jogo a algum dos nossos jogadores. O Léo tem dez meses que não joga, o Amaral a mesma coisa. Quando a gente utiliza tantos jogadores novos assim, sabe que alguma coisa vai acontecer. É a falta de ritmo de jogo que fica muito forte, muito latente no jogo", avaliou o treinador.

Na análise dele, as alterações no segundo tempo, quando três atacantes entraram no time do Flamengo, fizeram o clássico ficar mais parelho. Mesmo assim o Botafogo mereceu pegar o voo de volta ao Rio com os três pontos na bagagem.

"Hoje (sábado) fiz uma experiência com o Igor (Sartori) para saber como funciona. Algumas coisas aconteceram aí, mas o Botafogo mereceu o resultado. Primeiro tempo muito ruim, no segundo tempo melhoramos bastante com a entrada do Eduardo e do Elton incomodando o Botafogo, mas eles mereceram o resultado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.