Daniel Augusto Jr./Divulgação
Daniel Augusto Jr./Divulgação

Para Mano, é 'estranho' ver Corinthians de uniforme amarelo

Técnico criticou camisas que não respeitam as tradições e as cores do clube

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

27 de maio de 2014 | 18h52

SÃO PAULO - O técnico Mano Menezes criticou nesta terça-feira a opção por criar terceiros uniformes que não respeitem as tradições e as cores do clube de futebol. O Corinthians, por exemplo, adotou o amarelo para homenagear a seleção brasileira, quando a cores oficiais corintianas são o branco e o preto.

O material esportivo é produzido pela Nike, que também confecciona os uniformes da seleção brasileira. A empresa fornece uniformes a outros participantes do Brasileirão (Santos, Coritiba, Internacional e Bahia), clubes que também já usaram a camisa amarela.

"É estranho dirigir o Corinthians de amarelo. Parece mais o Borussia Dortmund (time alemão) do que o Corinthians, precisava levar isto consideração na hora de fazer um terceiro uniforme, não descaracterizar. Não é nada contra o amarelo. Existem outras maneiras de homenagear a seleção", afirmou o técnico do Corinthians.

O amarelo não é a única cor alternativa que o Corinthians já testou como terceiro uniforme. Houve o uniforme roxo, o grená e o cinza. Todos tiveram repercussão negativa entre a maior parte dos torcedores corintianos. Em 2012, às vésperas do Mundial de Clubes, o Corinthians renovou contrato com a Nike por dez anos e recebe R$ 30 milhões por temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.