Gilvan de Souza / Flamengo
Gilvan de Souza / Flamengo

Para manter boa fase, Flamengo acena com punição à indisciplina de Diego Alves

Goleiro se recusou a viajar para o jogo contra o Paraná após saber que seria reserva de César

Estadão Conteúdo

22 Outubro 2018 | 11h00

Se dentro de campo o Flamengo vive bom momento, após a goleada sobre o Paraná por 4 a 0, em Curitiba, na última rodada, fora de campo o time da Gávea tem de superar uma crise interna. A diretoria rubro-negra deverá acionar o seu departamento jurídico para tentar resolver o problema de indisciplina do goleiro Diego Alves.

O jogador não aceitou ir para a reserva de Cesar na partida diante do Paraná e se recusou a viajar com a delegação para Curitiba. Uma série de reuniões devem ser feitas nesta segunda-feira, dia em que o clube terá de folga antes do início da preparação para o jogo decisivo de sábado que vem frente ao Palmeiras, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pelo Campeonato Brasileiro.

O departamento jurídico do clube busca alternativas para punir o atleta, cuja atitude, segundo alguns dirigentes, pode conturbar a boa fase pela qual a equipe passa no campeonato nacional.

"Quando o posicionei, ele fez a solicitação. A diretoria está conversando com ele com tranquilidade. Como vamos fazer também. Estamos num momento em que tudo está muito favorável, com ambiente de trabalho, com foco rodada a rodada", disse o técnico Dorival Junior, em entrevista coletiva.

O Flamengo soma 58 pontos, quatro atrás do líder Palmeiras, mas pode perder a vice-liderança nesta segunda-feira, quando o Internacional, que tem 56, enfrenta o Santos, em Porto Alegre.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.