Lucas Merçon/ Fluminense F.C.
Lucas Merçon/ Fluminense F.C.

Para manter o sonho da Libertadores, Fluminense busca volta por cima após goleada

Equipe das Laranjeiras venceu apenas um dos últimos cinco jogos pelo Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

16 de janeiro de 2021 | 13h11

Sem tempo para lamentar, o Fluminense volta a campo neste sábado, às 19 horas, diante do Sport, tentando provar que a goleada sofrida para o Corinthians foi um "acidente de percurso". No Engenhão, a ordem é dar a volta por cima e seguir firme na luta por uma vaga à Libertadores de 2021.

Sétimo colocado do Brasileirão, com 43 pontos, hoje o Fluminense é o dono da última vaga à competição sul-americana graças à presença de Palmeiras e Grêmio na final da Copa do Brasil. Para "não depender" da presença do "campeão" entre os seis primeiros, os cariocas querem engatar série de triunfos justamente para subir para o G-6.

Curiosamente, é o Palmeiras quem está na frente do Fluminense. São quatro pontos de diferença para os paulistas. Há, também, a pressão de Corinthians e Santos, com um ponto atrás, o que obriga os cariocas a vencer.

Marcão, recuperado da covid-19 e de volta ao time, e Ailton Ferraz, seu auxiliar, seguem respaldados. O presidente Mário Bittencourt saiu em defesa da dupla, garantiu que o clube não pensa em abrir mão dos comandantes e que a goleada diante do Corinthians foi algo "fora da curva" e o time voltará a engrenar. Mas revelou cobrança para que erros não se repitam.

"Foi uma derrota horrível, que saiu da nossa linha. Em nenhum momento perdemos por mais de dois gols. Por isso estamos cobrando internamente", disse. "Aconteceram muitos erros, temos de encontrá-los. Do lado de fora, o que posso dizer é que todos nós estamos muito chateados, com muita vontade de apagar essa péssima impressão. Vamos seguir com o trabalho de manter a comissão técnica permanente."

O elenco terá de dar uma resposta e ganhar do Sport será vital para apagar qualquer início de crise. E evitar caça às bruxas tem um bom motivo. Além de prestigiar seus funcionários, o dirigente sabe que a equipe tem tudo para arrancar rumo à vaga na Libertadores de 2021 após análise da tabela.

A sequência de jogos é animadora. Serão quatro duelos seguidos contra times da parte de baixo da classificação. Depois de enfrentar os pernambucanos, o Fluminense encara os três piores do Brasileirão: visita o lanterna Coritiba, faz o clássico com o Botafogo e hospeda o Goiás.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.