Para Marcelo Oliveira, azar palmeirense é 'sobrenatural'

Para Marcelo Oliveira, azar palmeirense é 'sobrenatural'

Volante admite estar irritado com cobranças sobre série de resultados negativos: 'Não aguento mais ficar ouvindo gozações'

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

30 Setembro 2014 | 16h29

A fase ruim do Palmeiras no Brasileirão deixa o volante Marcelo Oliveira incomodado com as piadas que escuta sobre o assunto. Nesta terça-feira o jogador admitiu estar irritado com as cobranças e definiu que a série de resultados negativos do time tem sido marcadas por eventos de extremo azar e por acontecimentos "sobrenaturais".

"Eu não aguento mais ficar ouvindo gozações sobre o Palmeiras. Mas quando escuto isso só me dá mais vontade de entrar em campo e ganhar", contou o jogador nesta terça-feira. Marcelo Oliveira voltou ao time no último domingo, contra o Figueirense, quando se recuperou de lesão muscular, e deve novamente atuar contra a Chapecoense, na quinta, no Pacaembu. Como o elenco só tem no momento um zagueiro em condições de jogar, Gabriel Dias, o volante deve ser improvisado na função.

Marcelo Oliveira explicou que o time tem jogado bem, mas tem sido vítima de acontecimentos fortuitos. O jogador citou a derrota no último domingo para o Figueirense, quando o Palmeiras ganhava por 1 a 0 até os 30 minutos do segundo tempo e cedeu três gols em cinco minutos. "O time estava ganhando e jogando bem, com muita competência. De repente levamos três gols. Parece que é até sobrenatural o que acontece", disse.

O Palmeiras retomou as atividades na tarde desta terça-feira depois de ter tirado folga na segunda. A novidade no treino foi a presença do novo preparador de goleiros, Oscar Rodriguez, que chegou sob a indicação de Dorival Junior, com quem trabalhou no Atlético-MG.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Brasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.