Thiago Teixeira/AE
Thiago Teixeira/AE

Para ministra, 10 dos 12 estádios para Copa 2014 estão no prazo

Miriam Belchior aponta que apenas obras de São Paulo e Natal estão fora do cronograma

Ricardo Leopoldo, O Estado de S. Paulo

20 de setembro de 2011 | 10h29

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, disse que dos 12 estádios que serão palco dos jogos da Copa de 2014 dez estão no cronograma. Estão fora do prazo previsto de obras os de São Paulo e Natal. "Mas São Paulo deve recuperar o tempo perdido nos próximos meses", destacou, em palestra para empresários. "Natal está bem atrasado."

A ministra ressaltou que as obras de portos e aeroportos para a Copa estão dentro do cronograma. "Estamos na segunda fase do planejamento que é a discussão de questões estratégicas relativas a infraestrutura de telecomunicações e segurança." Segundo Miriam Belchior, numa terceira fase, que ocorrerá mais adiante, serão tratadas questões relativas à rede aeroviária. Antes disso, segundo ela, é preciso saber em que cidades as seleções de países vão jogar na primeira fase do torneio, pois assim poderá ser definido a melhor forma para atender à demanda do público para se deslocarem entre as cidades.

A ministra afirmou que na semana de 10 de outubro o governo deve enviar ao Tribunal de Contas da União o modelo de concessão dos três primeiros aeroportos que serão privatizados, que são os de Congonhas, Viracopos e Brasília. "A partir daí, o modelo deve entrar em audiência pública. Temos o objetivo de realizar os leilões em dezembro." De acordo com a ministra, depois da concessão dos três aeroportos, o governo tem em sua mira adotar o mesmo regime em 2012 para Galeão e o de Belo Horizonte.

Questionada por um empresário sobre os custos totais das obras para a Copa, a ministra disse que desconhece uma cifra fechada. Segundo ela, um dos principais fatores da ausência desse valor é que a Fifa fez solicitações adicionais para a construção dos estádios, entre elas coberturas para torcedores, que não estavam previstas anteriormente.

De acordo com a ministra, o fato de a Copa e a Olimpíada chamarem tanto a atenção da sociedade é um fator positivo, pois muitos órgãos de fiscalização estão atentos para o bom uso do dinheiro público nas obras. "A mídia cumpre um papel fundamental nesse processo."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa 2014estádios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.