Lisi Niesner/Reuters
Lisi Niesner/Reuters

Para Müller, Alemanha de 2018 é individualmente melhor do que a campeã de 2014

Jogador disse que a derrota para a Áustria por 2 a 1, em amistoso no sábado passado, em Klagenfurt, não significa nada

Estadão Conteúdo

05 Junho 2018 | 18h58

O atacante Thomas Müller afirmou nesta terça-feira que o elenco da Alemanha deste ano, que disputará a Copa do Mundo da Rússia, é melhor do que o grupo de jogadores que conquistou o tetracampeonato mundial em 2014, no Brasil. Em dia de atendimento à imprensa no centro de treinamento em Tirol do Sul, na Itália, onde a equipe se prepara para o torneio, o atleta foi indagado sobre a comparação entre as duas seleções.

+ Técnico de Portugal vê país como candidato ao título e exalta fase de Ronaldo

+ Para Rafa Márquez, quinta Copa não é homenagem: 'Posso contribuir'

+ Convocações para a Copa do Mundo escancaram domínio da Europa no futebol

"Individualmente, em qualquer caso. O desenvolvimento do futebol continuou. Em outros países, a velocidade aumentou, os jogadores se tornaram ainda mais sofisticados. Essa comparação das gerações nem sempre leva adiante. Você tem que ir junto com o desenvolvimento. Estamos prontos para isso", disse Thomas Müller.

O jogador de 29 anos disse que a derrota para a Áustria por 2 a 1, em amistoso no sábado passado, em Klagenfurt, não significa nada e que a Alemanha vai forte mais uma vez para a Copa do Mundo. "O jogo contra a Áustria foi muito difícil, tivemos muitas mudanças de posição. Você também tem que lembrar que nos conhecemos em 2018, 10 dias em março, e nós tivemos um jogo muito bom contra a Espanha. De qualquer forma, vamos ficar muito confiantes nas próximas semanas".

Thomas Müller também projetou o último teste antes do Mundial contra a Arábia Saudita, nesta sexta-feira, em Leverkusen. "A confiança em nossa força é ininterrupta. Eu não sou alguém que exagera os resultados dos amistosos. Só conta quando é importante".

 

Para o atacante, os jogadores da equipe B da seleção alemã que conquistaram a Copa das Confederações no ano passado contribuirão para o bom desempenho do grupo principal, na Rússia. E disse que é bom estrear bem no Mundial. "Somos campeões mundiais, temos muitos jogadores que estão em boas condições. Estamos ansiosos pelo torneio. O primeiro jogo do grupo é sempre um ponto importante".

A Alemanha entra em campo pela primeira vez na Copa do Mundo da Rússia, pelo Grupo F, no próximo dia 17 contra o México, em Moscou. Na sequência, pega a Suécia no dia 23 e a Coreia do Sul, quatro dias depois.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.