Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Para Muricy Ramalho, gol fora de casa pode fazer a diferença

Para avançar às semifinais da Libertadores, São Paulo precisará vencer o Cruzeiro sem levar gol no Morumbi

28 de maio de 2009 | 00h47

Mesmo com a derrota para o Cruzeiro por 2 a 1 no Mineirão, o técnico Muricy Ramalho confia na classificação do São Paulo para as semifinais da Copa Libertadores. De acordo com o treinador, o gol marcado por Washington fora de casa será fundamental para conseguir a vaga no jogo de volta, no Morumbi.

 

Veja também:

linkCruzeiro vence São Paulo por 2 a 1 pela Copa Libertadores

especialMais informações no canal especial da Libertadores

som Ouça os gols na Eldorado/ESPN - São Paulo 0 x 1; São Paulo 1 x 1; São Paulo 1 x 2

tabela Copa Libertadores - Classificação e Calendário 

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Por ter feito um gol fora de casa, o São Paulo precisa vencer o Cruzeiro por 1 a 0 para avançar - o jogo de volta acontece em 17 de junho. Se fizer 2 a 1, a disputa da vaga irá para os pênaltis. O que o time de Muricy não pode é levar mais de um gol, do contrário terá de vencer por uma vantagem de dois gols de diferença.

 

"Não acabou ainda", avisa Muricy. "Fazer um gol fora de casa, pelo regulamento, é muito importante, e isso deve ser valorizado. Com certeza temos a chance de buscar o resultado no Morumbi. Vamos pressionar eles desde o começo para conseguir isso. A gente tem de colocar a bola no chão."

 

Questionado sobre a mudança do ataque - tirou Dagoberto e Washington para colocar Borges e André Lima -, Muricy ficou irritado com os repórteres. "Nós criamos várias oportunidades. Esse foi o jogo que eu vi. Agora, a partida que vocês [jornalistas] assistiram eu não sei qual foi."

 

Nos vestiários, Borges reclamou da constante mudança no ataque e disse que não sabe mais o que fazer para conseguir ser titular do time. "O São Paulo jogou bem contra o Palmeiras e eu decidi repetir a formação", explica Muricy. "Não ouvi o que o Borges disse, mas é esse tipo de pensamento [de ser titular] que eu espero de meus atletas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.