Michael Dalder/Reuters
Michael Dalder/Reuters

Para o técnico Pep Guardiola, crítica de dirigente ao time é normal

'Tenho que me adaptar a esta situação', afirma o treinador, após reclamações de diretor do Bayern

AE, Agência Estado

16 de setembro de 2013 | 16h45

MUNIQUE - O técnico Pep Guardiola minimizou mais uma polêmica no Bayern de Munique nesta segunda-feira. O treinador disse não ver problemas nas declarações do diretor esportivo do clube, Matthias Sammer, que reclamou que a equipe estava jogando um futebol "sem alma" depois da vitória de domingo, por 2 a 0, sobre o Hannover 96, pelo Campeonato Alemão.

"Aqui na Alemanha isso é normal. Tenho que me adaptar a esta situação. Matthias é uma das pessoas mais importantes do clube e é alguém muito emocional", comentou Guardiola, nesta segunda-feira. O treinador fará nesta terça-feira, contra o CSKA Moscou, a sua primeira partida de Liga dos Campeões no comando do Bayern. Exatos 115 dias depois do título conquistado pelo clube alemão na temporada passada, Guardiola opinou dizendo que a competição é "a mais bonita" da temporada. Mas ele sabe que a estreia não será fácil, mesmo sendo na Alemanha.

"Vai ser complicado. O CKSA é uma equipe muito dura fisicamente", comentou Guardiola, acostumado a encontrar um ponto forte para elogiar os adversários. Para este jogo, ele não vai poder contar Javi Martínez, Thiago Alcântara, Mario Götze e Holger Badstuber. Por outro lado, Schweinsteiger deve voltar ao time depois de ser poupado sábado por conta de uma lesão no joelho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.