Para Obina, vitória do Palmeiras dá início a reação

Principal nome da vitória do Palmeiras sobre o Náutico, neste domingo, na Arena Barueri, o atacante Obina deu uma nova cara ao time alviverde. Fez o primeiro gol, deu a assistência para o segundo e participou ativamente do terceiro. Mais importante: comandou a equipe para a primeira vitória em cinco jogos, resultado que tira o Palmeiras da zona de rebaixamento.

AE, Agência Estado

22 de julho de 2012 | 19h11

"A equipe foi campeã da Copa do Brasil, então fica uma pressão muito grande, porque vínhamos jogando alguns jogos e os bons resultados não vinham no Campeonato Brasileiro. Ficava o pensamento de que iria sempre ficar lá embaixo e é bom que a gente começa a reação agora para não criar essa expectativa no torcedor", comentou Obina.

O atacante, contratado do futebol chinês, foi titular pela primeira vez no seu retorno, uma vez que na estreia, quinta-feira, contra o Coritiba, ficou no banco e viu Betinho entre os 11. Mesmo depois da grande atuação deste domingo, ele não reivindica seguir como titular.

"O bom que é uma briga sadia de todos. A gente procura trabalhar nos treinamentos. Como hoje (domingo) foi a minha vez de jogar, amanhã pode ser a do Betinho, como foi em Curitiba e ele jogou muito bem. A equipe está forte, o Barcos está se recuperando e a gente está aqui para ajudar no que for possível", lembrou Obina.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.