Para Paquetá, árabes precisam de experiência internacional

O técnico brasileiro Marcos Paquetá, que comandou a seleção da Arábia Saudita na Copa da Alemanha, disse neste sábado que os jogadores árabes precisam começar a atuar no exterior se quiserem causar impacto em um Mundial."Experiência internacional é muito importante em competições como uma Copa do Mundo", afirmou. "Os nossos jogadores são muito admirados na Arábia e na Ásia, mas lhes falta experiência contra grandes rivais. Fizemos amistosos antes da Copa, mas foi uma preparação curta. Para a confiança dos jogadores, é importante que atuem contra jogadores de alto nível com regularidade. Vejam o que aconteceu aqui na Alemanha: nossos jogadores atuaram melhor no segundo tempo, quando estavam mais calmos".Com a derrota diante da Espanha por 1 a 0, nesta sexta-feira, a Arábia Saudita deixou a Copa na primeira fase pela terceira vez em quatro participações - a exceção foi em 1994, quando passou às oitavas-de-final. Com relação ao Mundial passado, em que foram eliminados sem ter conquistado um ponto sequer, houve um avanço: na Alemanha, a Arábia Saudita obteve um empate com a Tunísia, por 2 a 2.Com relação à sua continuidade no trabalho à frente da seleção saudita, Paquetá se mostrou confiante. "Ainda tenho dois anos de contrato com a federação saudita e acho que poderemos melhorar de maneira significativa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.