Para Paulo Coelho, futebol é mais importante que sexo

Escritor brinca na apresentação da candidatura brasileira para ilustrar o espírito do torcedor

30 de outubro de 2007 | 10h55

Na apresentação brasileira a sede da Copa do Mundo de 2014, o escritor Paulo Coelho arrancou risos da platéia presente - inclusive o presidente da Fifa, Joseph Blatter - com uma comparação que, para ele, resume o espírito brasileiro: futebol é mais importante que sexo.Veja também: Apresentação brasileira na Fifa enfatiza preservação ambiental Imagens da cerimônia na sede da FifaAs cidades candidatas a sede da Copa do Mundo de 2014 Opine: o que você acha do Mundial no Brasil?"Já vi falarem cinco horas sobre futebol, não sobre sexo, essa é uma discussão que não cansa. A emoção do futebol dura mais. Não quero dizer que seja melhor do sexo", brinca. "Vamos falar bastante de futebol até a Copa", emenda.A empolgação do escritor beira o improviso em seu discurso na sede da Fifa. "[A vinda da Copa para o Brasil] é uma vitória que vai durar sete anos. O que vemos na seleção, veremos no povo brasileiro. A capacidade de trabalhar arduamente, de sonhar. Vamos despertar essa emoção, mesmo tendo ganho cinco vezes."

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014seleção brasileira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.