Para Pekerman, Argentina poderia ter saído com a vitória

Mesmo com um jogo truncado no empate sem gols, em que as duas seleções decepcionaram, o treinador José Pekerman disse, nesta quarta-feira, que a seleção argentina poderia ter superado a Holanda sem problemas."Nós sabíamos que a seleção holandesa seria uma adversária dura, como realmente aconteceu. Mas poderíamos ter saído com a vitória, mesmo que o jogo tenha sido muito parelho. Perdemos muitas chances de gol, com um pouco mais de eficácia teríamos vencido", analisou. "Mas o importante é que as duas equipes entraram para ganhar", acrescentou o treinador, afastando a possibilidade de que sua seleção tenha ido ao campo desmotivada devido a classificação antecipada às oitavas.Na próxima fase os sul-americanos encaram o México, no sábado, em Leipzig. "Sabemos que eles (mexicanos) serão um grande rival. Eles sempre são capazes de marcar gols e fizeram isso em todas as partidas. Somado a isso, eles possuem jogadores muito bons, que são importantes para o seu estilo de jogo, como Bravo, Fonseca, Salcido, Zinha e Pardo", discursou. "Sempre tive uma imagem positiva do México, por estar bem posicionado no ranking da Fifa (o time ocupa a quarta colocação, cinco posições à frente dos argentinos)", acrescentou.Pekerman também manifestou estar preocupado com a condição física do zagueiro Nicolás Burdisso, que deixou o campo aos 23 minutos da partida por causa de uma lesão. "Espero que ele não tenha nada, mas estou preocupado porque falta pouco para o jogo das oitavas". "Ele normalmente nunca pede para sair e é muito importante para nós. Faremos testes pela manhã (de quinta) e veremos o que os médicos vão dizer, mas ele não tem muito tempo para se recuperar".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.