Para Pelé, Copa do Mundo no Brasil é algo 'fantástico'

'Essa vai ser a competição mais importante se o Brasil vencer', diz o Rei, em visita à Alemanha

Gerhard Mey, da Reuters,

31 de outubro de 2007 | 11h28

Pelé considerou "fantástica" a decisão da Fifa de confirmar o Brasil como país-sede da Copa do Mundo de 2014 e disse que espera não ter de ver novamente o sofrimento do Maracanazo de 1950 diante do Uruguai.   Veja também: Brasil é confirmado como sede da Copa do Mundo de 2014 Brasil enfatiza preservação ambiental na apresentação na Fifa Ricardo Teixeira desconversa sobre a ausência de Pelé Pergunta sobre violência irrita presidentes Blatter e Teixeira  Paulo Coelho brinca: futebol é mais importante que sexo Imagens da cerimônia na sede da FifaAs cidades candidatas a sede da Copa do Mundo de 2014 Opine: o que você acha do Mundial no Brasil? "Isso é fantástico", disse o ex-jogador a jornalistas durante visita a Colônia, na Alemanha, nesta quarta-feira. "É fantástico porque todo mundo sabe que o Brasil é a cultura do futebol." "Essa vai ser a competição mais importante se o Brasil vencer. É muito importante para a gente, para o Brasil", acrescentou Pelé, cuja ausência da cerimônia que confirmou o Brasil como sede do Mundial, na terça-feira, despertou estranheza no mundo do futebol. Com a volta de uma Copa do Mundo ao Brasil pela primeira vez desde 1950, Pelé lembrou a dolorosa derrota por 2 a 1 para o Uruguai na final daquele Mundial, no Maracanã. "Em 1950, eu tinha 10 anos", disse ele. "Eu vi meu pai chorando por causa da seleção brasileira, nós perdemos para o Uruguai. Espero que a gente vença da próxima vez." Ao ser questionado sobre a ausência de Pelé após o anúncio em Zurique, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, respondeu com rispidez afirmando não saber onde Pelé estaria. O dirigente acrescentou que a presença de Romário e Dunga era o bastante para representar a vitoriosa geração de jogadores brasileiros desde que ele próprio assumiu a presidência da CBF. Pelé havia se declarado contra a proposta do Brasil para sediar a Copa do Mundo de 2006, que acabou indo para a Alemanha.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014Pelé

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.