Themba Hadebe/AP
Themba Hadebe/AP

Para Piqué, vencer Brasil representaria 'prestígio' à Espanha

'Está claro que enfrentar uma seleção como o Brasil faria com que a vitória tivesse mais valor e prestígio'

EFE

22 de junho de 2009 | 14h07

BLOEMFONTEIN - O zagueiro Gérard Piqué reconheceu que uma vitória sobre o Brasil na final da Copa das Confederações "traria mais prestígio" à seleção espanhola.

Veja também:

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Em entrevista coletiva, o jogador disse que o elenco pensa apenas na semifinal de quarta diante dos Estados Unidos, mas que é difícil não sonhar com um bom resultado diante dos brasileiros.

"Estamos nas semifinais e não devemos pensar na final, mas está claro que enfrentar uma seleção como o Brasil faria com que a vitória tivesse mais valor e prestígio", reconheceu.

"Sabemos do nível do Brasil, que sempre é uma das melhores equipes do mundo. Deram uma lição na Itália, que é difícil de levar gols e marcou três apenas no primeiro tempo, além de criar muitas outras chances. É uma das grandes do mundo", completou.

O elenco da Espanha assistiu junto à goleada dos brasileiros sobre a Itália por 3 a 0, que eliminou os atuais campeões mundiais e colocou os Estados Unidos na segunda colocação, como próximo adversário.

"Espanha e Brasil saem como favoritos, mas a rodada de ontem mostrou que não existe lógica no futebol. O complicado é sempre entrar como favorito e vencer. É o que temos que fazer. Fazer nosso trabalho e tentar ganhar sem pensar na final", manifestou.

Sobre a seleção americana, ele disse que é um rival a ser respeitado, pois conseguiu a classificação, e possui jogadores de "grande nível".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.