Divulgação Infraero
Divulgação Infraero

Para receber turistas, Ceará anuncia homologação de mais dois aeroportos

Decisão foi realizada porque aeroporto Pinto Martins é insuficiente para receber demanda de pessoas para a Copa de 2014

Lauriberto Braga, Especial para O Estado de S. Paulo

12 de fevereiro de 2014 | 12h52

FORTALEZA - Os aeroportos de Aracati e Jericoacoara vão socorrer ao aeroporto internacional Pinto Martins, de Fortaleza, para atender a demanda da Copa do Mundo 2014 ao Ceará. O anuncio foi feito nesta quarta-feira (12), pelo secretário cearense de Turismo, Bismarck Maia, ao lançar a Agenda Turística Cearense para 2014, no Centro de Eventos do Ceará.

"Estamos lutando muito para aprovar a homologação, precária, que seja, dos aeroportos de Aracati e Jeri para poder eles serem aeroportos base para apoio ao Pinto Martins, de Fortaleza", informou o secretário. Segundo Maia, o "puxadinho" sugerido pela Infraero para o Pinto Martins não será suficiente para atender os milhares de turistas que virão assistir aos seis jogos da Copa do Mundo, na Arena Castelão.

"Com certeza vamos precisar dos aeroportos de Aracati e Jeri, porque a quantidade de jatos executivos que vão estar aqui é muito grande e não sei se parqueamento vai ser possível de todas essas aeronaves no Pinto Martins", destacou. A sugestão do secretário é que os aeroportos de Aracati e Jeri sejam apoio ao Pinto Martins "até por uma questão de segurança".

Porém, Bismarck está encontrando resistência da Agência Nacional de Aviação Civil: "Estou lutando muito para a Anac entender que ela tem que liberar os nossos aeroportos praianos o mais rápido possível. mesmo com uma autorização precária para pousos diurnos e não noturnos ainda de grandes aviões, porque hoje é permitido pousar nos dois aviões executivos de manhã e de noite. Estamos lutando e agora encontramos um caminho melhor e creio que nos próximos dias poderemos ter alguma novidade", aposta Maia.

As obras de ampliação do Pinto Martins estão hoje com menos de 30% finalizadas e a previsão de término é somente para 2017.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.