Para Renato Gaúcho, vitória do Grêmio aconteceu 'na hora certa'

Equipe venceu o Junior Barranquilla por 2 a 0 e se garantiu na próxima fase da Libertadores

AE, Agência Estado

08 de abril de 2011 | 10h14

PORTO ALEGRE - A vitória do Grêmio por 2 a 0 diante do Junior Barranquilla, na última quinta-feira, no Estádio Olímpico, agradou o técnico Renato Gaúcho. Além da classificação garantida à próxima fase da Libertadores, a equipe gremista conseguiu derrotar o time que tinha a melhor campanha da competição até a última rodada.

"Foi uma vitória na hora certa, contra o líder da chave, que estava invicto", afirmou o treinador. "Acho que foi uma vitória com ''V'' maiúsculo. O time jogou bem, teve uma pegada bonita durante os 90 minutos. Talvez um cinco, seis minutos demos chances - vacilo que não pode acontecer de novo. Mas a equipe se comportou muito bem, fechou bem, criou e está de parabéns", completou.

A partida ainda marcou a entrada do meia Escudero na equipe titular - no lugar de Leandro, que não foi inscrito na fase de grupos da competição continental. Os torcedores gremistas vinham cobrando a escalação do argentino. No entanto, ele não conseguiu se destacar e acabou sendo substituído.

"Ele (Escudero) está voltando do departamento médico. Tem tido uma sequência de lesões que não deixam ele ficar 100%, tanto na parte física quanto na técnica. É compreensível. No momento que o tirei, ele não estava tão bem tecnicamente, mas estava se entregando na marcação. Ninguém vai jogar bem todas as partidas e o que eu peço é que, mesmo que não esteja bem tecnicamente, não pare de lutar. E nisso ele foi muito bem", exaltou Renato.

Apesar dos elogios, o técnico fez questão de exigir um desempenho ainda melhor da equipe. "Estamos longe do que espero da minha equipe. Jogaram bem, demonstraram vontade, mas o torcedor pode ficar tranquilo que eu vou cobrar mais dos jogadores. Não podemos ficar dependendo da atuação de hoje", concluiu.

Veja também:

linkJOGO - Leia como foi Grêmio 2 x 0 Junior Barranquilla

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.