Para Roger, título mineiro é resposta após Libertadores

O Cruzeiro voltou a apresentar neste domingo o futebol vistoso que encantou a torcida antes da eliminação da Copa Libertadores. E com o retorno do bom futebol, a equipe celeste pôde dar a volta por cima e conquistar o título mineiro na Arena do Jacaré, vencendo o Atlético-MG por 2 a 0.

AE, Agência Estado

15 de maio de 2011 | 19h54

"Nós perdemos uma Libertadores que acho que poderíamos ir até a final, tivemos uma noite ruim. Emocionalmente foi uma semana horrível, eu tinha medo de perder o campeonato, no domingo passado. Mas nós merecemos e a gente está muito feliz por ter recuperado parte da alegria do torcedor", disse Cuca ao fim do jogo.

Para Roger, o título está diretamente ligado à eliminação precoce na Libertadores. "É uma resposta para uma saída prematura de uma competição que a gente acreditava tanto", destacou o jogador do Cruzeiro. "Nesse jogo, a gente trabalhou muito mais a mente do que a parte física."

Expulso contra o Once Caldas, prejudicando a equipe no jogo em que o Cruzeiro caiu na Libertadores, Roger aproveitou a conquista para se desculpar. "A gente saiu daquela maneira e quero pedir desculpas pela expulsão naquela partida. Estou muito emocionado pela força que o torcedor me deu nesse jogo, jogou do meu lado e pude fazer uma grande partida", disse o jogador, que foi titular na vaga aberta pelo suspenso Montillo.

ELE FICA - Especulado pelo São Paulo para substituir Paulo César Carpegiani, o técnico Cuca indicou que não deve trocar a Toca da Raposa pelo Morumbi. "Sou funcionário do Cruzeiro", afirmou o treinador, em meio à comemoração por seu segundo título estadual como técnico.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato MineiroCruzeiroCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.