Para Roque Júnior, a defesa foi bem

Para Roque Júnior, não há muito o que se assustar com o número de gols que a seleção tem sofrido pelo alto. Menos do que falhas da defesa, ele considera que isso se deve à excelência do sistema defensivo brasileiro. "Nós estamos jogando bem, estamos fechados e marcando bem. Como está quase impossível entrar por baixo, tocando a bola, os adversários ficam no desespero e cruzam na área. E têm feito uns gols bobos, fazer o quê? O futebol deles é só isso", afirmou o titular de Parreira, depois do empate com o Uruguai em Curitiba.O zagueiro do Leeds United recorda alguns gols para justificar a estranha tese. "O colombiano pegou a bola na esquerda e não sabia o que fazer. Mandou um cruzamento e eles marcaram. No Peru, foi igual. O cara estava sem opção de jogada, mandou na área e o Solano marcou. E ficaram o tempo todo cruzando, só tinham essa jogada?, lembrou Roque Júnior. ?O goleiro do Uruguai ficou mandando bola em cima da gente o tempo todo. Ganhamos quase todas, quando não dava para ganhar na primeira, a gente recuperava em seguida. Depois, acharam uns gols. E eu acho que no segundo gol, o Forlán estava além da linha da bola, estava impedido." No primeiro gol uruguaio, Roque Júnior contou que a bola estava mais para ele do que para Chevantón, mas houve azar. "Dei o carrinho, mas a bola sobrou para ele, que deu para o Forlán e saiu o gol. Foi sorte deles", explicou.Para Roque Júnior, uma coisa é certa. "Nós não estamos com excesso de confiança, não estamos inventando e nem menosprezando ninguém. Todo mundo é sério, mas infelizmente esses gols estão saindo."Lúcio, companheiro de Roque na zaga titular da seleção, tem visão diferente. "Não fomos bem. Uma defesa que leva três gols não pode dizer que foi bem. É hora de vermos o que está acontecendo, conversarmos bastante e consertarmos os erros", disse o jogador do Bayer Leverkusen, que também reclamou do gramado. "Perdi três bolas no início o jogo por causa do gramado. Ainda bem que eles não aproveitaram."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.