Para segurar os Estados Unidos, Gana abusa das faltas

Com dois atacantes velozes (Pimpong e Amoah), a seleção de Gana teve mais presença ofensiva do que os Estados Unidos na partida disputada em Nuremberg. No entanto, os jogadores ganenses abusaram das faltas para conseguir segurar a vitória no segundo tempo. Ao todo, foram 32 faltas cometidas pela seleção de Gana, exatamente o dobro das infrações norte-americanas.Nas finalizações, ambas as seleções não tiveram uma boa pontaria. Dos 9 chutes dados ao gol de Kewell, Gana só acertou 4, enquanto os Estados Unidos acertaram 3, dos 7 chutes dados em direção ao gol de Kingson. Já no controle de bola houve equilíbrio: 52% para os norte-americanos, contra 48% para Gana.Nas bolas aéreas, os Estados Unidos levaram muito mais perigo do que os africanos - principalmente com o atacante McBride. Na partida, a seleção norte-americana teve em seu favor 7 escanteios, contra 2 dos ganenses.Gana, que participa pela primeira vez de uma Copa do Mundo, terminou em segundo lugar no Grupo E. Além disso, a vitória sobre os Estados Unidos fez com que o meia Stephen Appiah fosse escolhido como o melhor em campo.Veja abaixo as estatísticas do jogo:Finalizações: Gana, 9; Estados Unidos, 7 Finalizações certas: Gana, 4; Estados Unidos, 3 Faltas cometidas: Gana, 32; Estados Unidos, 16 Cartões amarelos: Gana, 4; Estados Unidos, 1 Cartões vermelhos: Gana, 0; Estados Unidos, 0 Escanteios: Gana, 2; Estados Unidos, 7 Impedimentos: Gana, 1; Estados Unidos, 0 Posse de bola: Gana, 48%; Estados Unidos, 52% Melhor jogador da partida: Appiah (Gana)(Com fifaworldcup.com)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.