Para técnico Ferguson, título do Mundial servirá de estímulo

Treinador bicampeão também elogiou o atacante Wayne Rooney, artilheiro e eleito melhor jogador do torneio

EFE

21 de dezembro de 2008 | 13h06

O treinador escocês Alex Ferguson, do Manchester United, afirmou que o Mundial de Clubes da Fifa, obtido neste domingo diante da Liga Deportiva Universitária de Quito (LDU), servirá como um estímulo para o restante da temporada européia. Veja também: Manchester United vence a LDU por 1 a 0 e é campeão mundial  Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Atual vencedor do Campeonato Inglês e da Liga dos Campeões, a equipe está em quarto no torneio nacional - com dois jogos a menos - e classificada às oitavas do torneio continental. "O melhor desta vitória será lembrá-la daqui a 30 anos. A conquista é um respaldo para a equipe, que entrou em campo com vontade de vencer mesmo sem um homem durante todo o segundo tempo", afirmou. O treinador também elogiou Wayne Rooney, eleito melhor jogador do torneio, e disse que o gol feito por ele na decisão foi "magnífico" - o atacante balançou as redes aos 28 do segundo tempo, após passe do português Cristiano Ronaldo, em chute cruzado. Ferguson também disse entender que o atacante argentino Carlos Tévez tivesse ficado chateado com ele por ter sido substituído para recompor o sistema defensivo por conta da expulsão de Vidic. O escocês comentou ainda que a viagem para o Japão prejudicou muito os jogadores, que tiveram dificuldades para dormir em quase todos os dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.