Para técnico italiano, vencerá a Copa quem tiver mais fome

No último dia de treinos antes da decisão da Copa do Mundo contra a França, o treinador da seleção italiana, Marcelo Lippi, destacou que o jogo deverá ser muito equilibrado e que o título será conquistado pela equipe que "tiver mais fome" no Estádio Olímpico de Berlim. "Estaremos diante de uma mesa abastecida, e nela estarão a organização das equipes, a qualidade técnica e grandes jogadores de ambos os lados. A vitória será de quem tiver mais fome", explicou o técnico, em entrevista coletiva neste sábado.Lippi sabe que os franceses serão muito mais difíceis que a Alemanha, que só foi derrotada com dois gols nos últimos minutos da prorrogação. "Eles (França) ganharam um Mundial e uma Eurocopa, enquanto esta geração de jogadores (italianos) só conseguiu se aproximar disso. Temos a faca e o garfo na mão, e vamos ver o que ocorre", disse.O que o treinador italiano não pensa é em se conformar com a perda do título. ?Detesto esse discurso de que já fizemos uma grande coisa e que tudo ficará bem se perdermos. Não é nada disso. Se perdermos, vamos ficar loucos da vida, ninguém aqui vai querer brincar ou sorrir. A chance de ganhar uma Copa do Mundo não aparecesempre, por isso não podemos desperdiçá-la?, contou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.