Nelson Perez/Divulgação/Fluminense
Nelson Perez/Divulgação/Fluminense

Para treinador, Flu mostrou brio e atitude para buscar empate

Tricolor já não briga mais por nada no Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

29 Novembro 2015 | 10h02

Mesmo sem brigar por nada importante na classificação do Campeonato Brasileiro, o Fluminense buscou um empate por 1 a 1 com o Internacional, sábado à noite, no Maracanã, jogando com um menos desde o primeiro tempo. Cícero marcou num pênalti polêmico e trouxe alívio aos menos de 7 mil torcedores que pagaram ingresso.

Para o técnico Eduardo Baptista, a mudança de postura no intervalo do jogo foi fundamental para buscar a igualdade. "A gente precisava jogar. No primeiro tempo, a gente se omitiu de jogar. Faltou essa atitude de se movimentar. Acho que foi um domínio do Fluminense no segundo tempo. A grande diferença foi a atitude, o brio, luta, entrega. As substituições foram fundamentais", comentou após a partida.

Para pegar o Inter, o Fluminense contou com apenas meio time titular. No domingo que vem, o time carioca fecha a temporada encarando o Figueirense, no Orlando Scarpelli, num jogo que já causa polêmica. Se a equipe catarinense vencer, não pode mais ser ultrapassada pelo Vasco na briga contra o rebaixamento.

Fluminense e Vasco tiveram um ano de muita rivalidade, o que já cria a expectativa por um possível corpo mole do time tricolor. Eduardo Baptista já falou sobre o tema: "Aqui nunca faltou seriedade. Essa atitude nós vamos cobrar. Vamos para mais um jogo de responsabilidade. A gente tem que ter responsabilidade com essa camisa. Mexemos no G4 hoje (sábado) e podemos mexer no Z-4. Temos que ter esta consciência."

Mais conteúdo sobre:
futebol Fluminense Brasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.