Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

Para variar, a aposta do Palmeiras é nos gols de Barcos

Atacante, que chegou no início do ano como um desconhecido, é o artilheiro do time

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

29 de agosto de 2012 | 09h16

SÃO PAULO - A arma do Palmeiras para conseguir os três pontos tão desejados – e tão necessários – é uma que o torcedor conhece de cor: o oportunismo de Hernán Barcos.

 

O atacante que chegou sob olhares de desconfiança no começo do ano se transformou no principal jogador do time graças aos seus gols (foram 21 até agora) e belas jogadas. E Felipão não abre mão de colocá-lo em campo sempre, mesmo quando ele está desgastado.

 

Desde que se recuperou da cirurgia no apêndice a que foi submetido na véspera do primeiro jogo da final da Copa do Brasil, o argentino participou das dez partidas disputadas (duas pela Sul-Americana e oito pelo Brasileirão). Marcou sete dos nove gols que a equipe fez e deu o passe para outro (marcado por Patrik contra o Botafogo no Engenhão).

 

Felipão sabe que Barcos está cansado, mas não tem como deixá-lo fora do time agora Embora tenha Obina e Betinho para a posição, o técnico confia demais na qualidade técnica e no poder de finalização do argentino. Para não correr o risco de “estourar”, o atacante vira e mexe faz treinamentos mais leves.

 

A satisfação da comissão técnica e dos dirigentes com Barcos é proporcional ao carinho que ele demonstra pelo clube. O argentino se sente em casa, tem ótimo relacionamento com os companheiros e ficou ainda mais feliz depois de ter sido convocado para a seleção argentina que vai enfrentar Paraguai e Peru pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo.

 

A prova disso é que ele recusou uma proposta de um clube do Catar. “Ele deixou claro para nós que não queria sair e revelou ser eternamente grato ao clube por ter sido convocado para a seleção argentina, algo que era um sonho de criança dele”, contou o gerente de futebol César Sampaio. 

 

Por causa dos compromissos com a seleção, o argentino vai desfalcar o Palmeiras contra Sport, Atlético-MG e Vasco. E o Palmeiras nem pensou em pedir a sua dispensa. “Ele lutou muito por isso, não seria justo pedirmos para ele não ir”, disse o vice-presidente Roberto Frizzo.

 

Pendurado com dois amarelos, Barcos se despedirá domingo, no jogo com o Grêmio – isso se não for advertido hoje. A meta é levar o cartão contra os gaúchos para voltar “limpo” da seleção. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.