Para Weber, ser terceiro não vale nada

O técnico Rene Weber, da Seleção Brasileira Sub-20, estava desolado após a derrota para a Argentina (2 a 1, com um gol nos instantes finais da partida). Com o resultado, a Argentina faz a final do Mundial contra a Nigéria, no sábado, em Utrecht. "Estou frustrado por não ter ganho o torneio. No meu País, pouco importa ser o segundo ou o terceiro", lamentou. Na primeira fase, Weber lembrou que o Brasil caíra numa chave difícil. "Era o mais complicado. Tanto que dois semifinalistas saíram do grupo. Tudo foi muito difícil para nós", disse, reclamando também da falta de tempo para a preparação do time. "Esse é um problema grave no Brasil. Vai chegar um dia que teremos só cinco dias para preparar um time." O zagueiro Edcarlos, do São Paulo, confirmou o problema: "Não tivemos tempo, porque a maioria dos jogadores já atua nas equipes profissionais do seus clubes. Foi uma pena a eliminação, porque estávamos melhorando jogo a jogo." A verdade, porém, é que o Brasil teve problemas na finalização e não contava com um jogador que desequilibrasse, como o meia Lionel Messi, um dos destaques da Argentina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.