Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Parada da Copa, treinos e observação de Felipão impulsionam Lucas Lima

Meia do Palmeiras cresce em produção e chega a quatro gols marcados nos sete últimos jogos da equipe

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

24 Agosto 2018 | 05h00

Se a Copa do Mundo não serviu para a seleção brasileira trazer o hexa, foi útil para a principal contratação do Palmeiras para 2018 iniciar uma nova fase na carreira. O meia Lucas Lima usou a pausa do Mundial no calendário nacional como um ponto de virada em sua trajetória e agora desfruta do melhor momento no time.

A interrupção das competições para a disputa da Copa na Rússia significou para ele um novo capítulo. Lucas Lima usou o período de 40 dias sem jogos para treinar forte e readquirir sua forma física. Na retomada do calendário brasileiro, os números do meia são bastante expressivos, com quatro gols em sete jogos, e boas atuações.

"A parada foi muito boa para mim, pude melhorar fisicamente. Quando isso acontece, tudo vai bem", afirmou. Na quarta-feira, o meia saiu do banco de reservas para ser decisivo no segundo tempo e marcar os dois gols da vitória do time por 2 a 0 sobre o Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro.

No primeiro semestre, a situação de Lucas Lima era outra. O meia recebia críticas da torcida pelo baixo rendimento e passou a perder espaço entre os titulares. O quadro agora mudou, pois o jogador reagiu e começa a recuperar terreno.

O técnico Luiz Felipe Scolari afirmou que notou em Lucas uma evolução recente. Felipão não abre mão de chamar a atenção do meia durante os jogos.

"O Lucas tem melhorado sua condição física. Os testes e medidas do nosso departamento de fisiologia apontam o jogador em pleno desenvolvimento de sua capacidade física. Mudou muito desde que cheguei", diz.

Antes da Copa, Lucas Lima chegou a negar boatos de que o rendimento ruim tinha como causa problemas familiares. Ele disse ter melhorado com conscientização e mais intensidade nos treinos. "Sou crítico em relação ao meu futebol. Se estou jogando bem, eu falo. Se estou mal, falo também. Estou feliz por dar a volta por cima", disse.

O meia ganhou 11 dias de folga durante a Copa. Logo depois, Lucas Lima viajou com o elenco para uma excursão à América Central, onde participou de três amistosos e retornou em alta. No primeiro jogo oficial, contra o Santos, pelo Campeonato Brasileiro marcou um gol.

Embora os gols contra o Botafogo não tenham causado tanta idolatria da torcida, o ano tem sido especial para ele em outro fundamento. O jogador é o líder do Palmeiras em assistências para gols, com dez. "O Lucas Lima tem tido uma evolução e uma vontade grande no treinamento. Ele está ganhando espaço por sua determinação e qualidade", ressalta Felipão.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.