Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Parada para a Copa vai fazer o São Paulo 'voltar com tudo', diz Raí

Time pega o Atlético-PR e o Vitória antes do Mundial e depois só entra em campo no dia 18 de julho contra o Flamengo

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

07 Junho 2018 | 11h00

O diretor executivo de futebol do São Paulo, Raí, está otimista em relação a pausa no calendário do futebol para a realização da Copa do Mundo. O clube tricolor tem mais dois jogos até o dia 12 (Atlético-PR e Vitória) e depois só entra em campo no dia 18 de julho contra o Flamengo pela 13ª rodada do Brasileirão.

Possíveis baixas no elenco fazem São Paulo se voltar para o mercado

Para Raí, o período servirá para o São Paulo fazer ajustes e voltar na briga pelo título. "É um time consistente taticamente e com essa inter temporada a expectativa é de que tudo se acerte e voltar com tudo", analisou o cartola, à Tv Gazeta. "Trouxemos um pouco de tranquilidade para suportar a pressão normal de um clube grande e acho que estamos conseguindo, com um elenco bastante unido e isso se mostra dentro de campo, sendo uma equipe difícil de ser batida."

O dirigente vê o time ainda "definindo uma identidade" após sucessivas decepções nas últimas temporadas. Em 206 e 2017, brigou contra o rebaixamento no Nacional, e não fatura um título de expressão desde a Sul-Americana de 2012. 

"Viemos de duas temporadas difíceis e nesse ano estamos num ano de reformulação", explicou Raí. "O time vem se firmando, definindo uma identidade e conseguindo o objetivo que é estar entre os primeiros colocados antes da Copa."

'Nunca duvidem do meu compromisso com o São Paulo', diz Ricardo Rocha

A intertemporada do São Paulo deve trazer novidades também no elenco. Com o adeus de Marcos Guilherme e a possível saída de Valdívia para o Al-Wehda, de Fábio Carille, o clube já se agiliza no mercado para suprir as perdas. O São Paulo sabe também que ainda pode perder Rodrigo Caio, Cueva e Militão entre a janela de transferências deste meio de ano e o fim da temporada.

Sem citar nomes, Raí elogia a base do time, mas fala em trazer reposições. "A base está bem feita, já temos uma equipe que pode chegar no topo. A gente sabe que vão chegar ofertas pelos nossos atletas e deve acontecer uma ou outra saída. A ideia é fazer não só estas substituições, mas buscar aquilo que pode agregar alguma coisa nessa equipe que já está numa cara boa."

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.