Paraguai critica defesa brasileira

O Paraguai estréia nesta sexta-feira no Torneio Pré-Olímpico, contra o Brasil, e garante que não teme a força do rival, já considerado um dos favoritos da competição. A goleada brasileira sobre a Venezuela por 4 a 0 não preocupa os paraguaios, que acreditam ter encontrado a fórmula para derrotar o adversário: explorar as deficiências dos zagueiros do time de Ricardo Gomes.?A lentidão da defesa brasileira será nosso passaporte para a vitória?, disse Antonio Zaracho, auxiliar-técnico do treinador Carlos Jara Saguier, que comandou nesta quinta-feira um treino de reconhecimento do campo do estádio Municipal de Concepción, no Chile. Vários jogadores paraguaios admitiram que ?do meio-campo para frente? o Brasil é uma equipe ?muito perigosa, com jogadores muito habilidosos?. Também afirmaram que os defensores ?são muito altos, fortes, mas muito lentos?, que pode abrir possibilidades para um triunfo do Paraguai. Na opinião do atacante Pablo Giménez, que preferiu disputar o Pré-Olímpico e não viajar para a Coréia do Sul, mesmo sendo vendido por seu clube, o Guarani, a defesa brasileira foi dominada pelo ataque da Venezuela no jogo de quarta-feira. ?Tiveram de cometer um pênalti e permitiram vários chutes ao gol, que para azar da Venezuela, não entraram?, avaliou. Para o treinador Carlos Jara Saguier, um triunfo sobre os brasileiros não deveria ser visto como surpreendente. ?Eles têm excelentes valores individuais, mas precisam ter cuidado, pois nosso ponto forte é o jogo coletivo, e viemos ao Pré-Olímpico com objetivo de superar nossos adversários?, avisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.