Paraguai denuncia árbitro brasileiro

Mais uma polêmica na arbitragem brasileira. A Associação Paraguaia de Futebol fez um protesto na Fifa, nesta sexta-feira, contra o árbitro Márcio Rezende de Freitas. Os paraguaios contestam a atuação do brasileiro no jogo com a Colômbia, na última quarta, em Assunção, pelas Eliminatórias da Copa.Na partida de quarta-feira, pela última rodada das Eliminatórias, a Colômbia venceu por 1 a 0 e manteve suas chances de ir à repescagem - mas acabou perdendo a vaga para o Uruguai. Enquanto isso, o Paraguai entrou em campo já classificado para a Copa de 2006.A principal crítica dos paraguaios à atuação de Márcio Rezende de Freitas é com um lance no segundo tempo, em que teria acontecido um pênalti para o time da casa. Além disso, o árbitro brasileiro não teria paralisado jogo para permitir o atendimento do jogador do Paraguai, que estava sangrando.?O árbitro não deu pênalti quando o defensor colombiano Iván Córdoba levantou a perna direita para golpear a cabeça de Jorge Núñez?, contou o porta-voz da Associação Paraguaia, Nicolás Ledesma. ?Núñez caiu no chão sangrando, mas Rezende não colocou em vigor a regra de jogo limpo da Fifa, permitindo que a equipe adversária continuasse o contra-ataque. E os jogadores colombianos também não pararam a jogada, numa atitude reprovável.?Segundo Nicolás Ledesma, a Associação Paraguaia anexou ao protesto ?vídeos e matérias de jornais, comprovando a negligência denunciada?. E o jogador Núñez precisou levar 7 pontos na cabeça, por causa do corte ocasionado no lance em questão.

Agencia Estado,

14 de outubro de 2005 | 14h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.