Fábio Menotti/Ag. Palmeiras
Fábio Menotti/Ag. Palmeiras

Paraguai não libera e Gustavo Gómez desfalca o Palmeiras em decisões do Paulista

Seleção não tem chances de se classificar para a Copa do Catar, mesmo assim não abre mão do zagueiro para enfrentar Equador e Peru

Redação, Estadão Conteúdo

18 de março de 2022 | 16h57

O Palmeiras recebeu uma péssima notícia nesta sexta-feira, um dia após fechar a trinca de clássicos com 100% de aproveitamento, com os 2 a 1 no Corinthians. A seleção paraguaia incluiu Gustavo Gómez na lista final para os jogos das Eliminatórias Sul-Americanas, com isso o zagueiro pode perder até o primeiro jogo das finais do Paulistão caso a equipe avance.

Já sem chances de classificação à Copa do Mundo do Catar, o Palmeiras confiava que podia conseguir a liberação do defensor dos jogos contra Equador e Peru, dias 24 e 29 de março - a primeira final do Paulistão ocorre no dia 30 e dificilmente o defensor teria condições após defender seu país.

O técnico argentino Guilherme Barros Schelloto não abriu mão de seus titulares para "começar a construir a nova seleção paraguaia." Ainda mandou um recado para seus jogadores pedindo comprometimento e profissionalismo. "Todos devem colocar a seleção em primeiro lugar. É essencial para nós."

Desta maneira, Gómez pode já não enfrentar o Red Bull Bragantino neste domingo, na última rodada, com Abel Ferreira já armando o time para as quartas de final. De qualquer maneira, o defensor garante que a equipe buscará mais um triunfo para manter a invencibilidade.

"A mentalidade do Palmeiras é essa, independentemente de quem entre em campo, sempre jogamos para buscar a vitória. Desde hoje já estamos focados, mentalizados e trabalhando para fazer um grande jogo no domingo", afirmou o zagueiro, que vibrou muito com o ótimo desempenho nos clássicos.

"Ficamos felizes por ganhar os três jogos, três clássicos que são muito importantes para nós. Mostra nossa mentalidade", disse. "Nosso elenco é muito qualificado e tudo é fruto do trabalho que fazemos no dia a dia. Não são só os zagueiros ou laterais que fazem a defesa, o volante, o atacante é a primeira defesa do nosso time", seguiu. "É um trabalho de todos, da comissão, dos jogadores. É muito importante uma boa defesa porque se você defende bem, você ataca melhor."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.