Paraguai: novo problema com avião

Um novo problema mecânico no avião prejudicou a volta da seleção paraguaia de Quito, onde neste domingo para oEquador por 5 a 2 em partida das eliminatórias à Copa de 2006, segundoinformações divulgadas nesta segunda-feira em Assunção. Enviados especiais da imprensa paraguaia que acompanham adelegação disseram que o avião Presidencial, um Boeing 707 da ForçaAérea Paraguaia (FAP), não pôde decolar após a partida devido a umafalha em uma de suas turbinas. A turbina foi submetida a reparos durante as primeiras horasda manhã e espera-se que o avião decole por volta das 12 horas (de Brasília) da base aérea de Quito com destino a Assunção,em um vôo com uma escala técnica em Guayaquil. Os paraguaios, que na próxima quarta-feira enfrentarão o Chile napróxima rodada das eliminatórias sul-americanas, tiveram queretornar novamente ao local onde estavam hospedados. A seleção paraguaia já tinha atrasado em 24 horas sua viagem paraLima, de onde partiriam rumo a Quito um dia antes da partida, devidoà fissura de um dos vidros da cabine pouco mais de meia hora apóster decolado. "São problemas técnicos que devem ser solucionados em terra e,seguramente, eles preferiram ficar até hoje porque o aeroporto deQuito fecha à meia-noite", afirmou a uma rádio paraguaia o generalHumberto Gregor, comandante da Primeira Brigada da FAP.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.