Jorge Adorno/Reuters
Jorge Adorno/Reuters

Paraguaio Cabañas segue em estado grave, porém estável

Jogador da seleção paraguaia passou por cirurgia após levar um tiro na cabeça em bar na Cidade do México

REUTERS

28 de janeiro de 2010 | 16h44

O jogador Salvador Cabañas, atacante da seleção paraguaia, segue internado em estado grave no México, porém estável, após ser atingido na cabeça por um disparo em um bar.

Cabañas, de 29 anos e jogador do popular clube mexicano América, foi atingido pelo disparo na madrugada de segunda-feira em um incidente que pode estar vinculado com uma rixa, informaram autoridades.

"Ele continua completamente sedado e em constante observação pelos médicos, posso dizer apenas que sua situação é estável, mas o estado de gravidade segue", disse Edwin Victoria, chefe de imprensa do clube América.

Cabañas, artilheiro da seleção, foi ferido na madrugada de segunda-feira em um bar na Cidade do México e foi socorrido por sua esposa e outro familiar.

A hipótese mais recente das autoridades aponta para uma disputa de Cabañas com outros fregueses do bar. Algumas testemunhas foram interrogadas pela polícia, mas ninguém foi detido até o momento.

"A situação de Salvador se mantém estável, sua pressão intracraniana foi controlada em parâmetros normais, não tivemos nenhuma mudança desfavorável", disse na quarta-feira à noite Ernesto Martínez, médico que operou o atleta.

Cabañas iniciou sua carreira em 1997 nos clubes paraguaios 12 de octubre e Guaraní. Em 2001, se juntou ao Audax Italiano do Chile.

Chegou ao México em 2003 para atuar no Jaguares de Chiapas e, desde 2006, joga no América.

Embora tenha sido parte da seleção paraguaia que disputou a Copa do Mundo da Alemanha, em 2006, Cabañas não foi escalado para nenhuma partida.

Foi nas Eliminatórias para o Mundial da África do Sul que o atleta brilhou com a camiseta paraguaia em 14 das 18 partidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.