Paraguaio precisará explicar encontro íntimo com fotógrafa

O meia Roberto Acuña, da seleção paraguaia, terá de explicar para os Organizadores da Copa do Mundo porque um membro Fifa, contratado para fazer a integração entre os paraguaios e a organização do evento, ligou para uma fotógrafa sueca sugerindo um encontro com Acuña.O episódio aconteceu no dia 27 de maio, quando Paraguai e Dinamarca realizaram um amistoso (1 a 1). A repórter Emelie Asplund, do jornal Dagens Nyheter, foi enviada para cobrir a partida e se hospedou no mesmo hotel que estava a delegação paraguaia, na cidade dinamarquesa de Aarhus. Emelie acabou recebendo um telefonema de uma pessoa da delegação, pedindo para ela ter um encontro íntimo com Acuña.Em e-mail enviado para o jornal, Wolfgang Niersbach, vice-presidente da Fifa, explicou que a entidade vai apurar o caso com seriedade. Já a Associação Paraguaia de Futebol (APF) explicou que a denúncia faz parte de um esquema para desestabilizar os jogadores, já que a Suécia está no grupo do Paraguai na Copa.O jogo entre Paraguai e Suécia pelo Grupo B da Copa do Mundo acontece no dia 15 de junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.