Douglas Magno/AFP
Douglas Magno/AFP

Paraguaios criticam árbitro de vídeo após VAR garantir pênalti aos argentinos

Jogadores ficam na bronca com o juiz brasileiro Wilton Pereira Sampaio

Redação, Estadão Conteúdo

20 de junho de 2019 | 00h22

O lance do pênalti marcado para a Argentina, que originou o empate por 1 a 1 com o Paraguai na noite desta quarta-feira, no Mineirão, em Belo Horizonte, motivou muita reclamação dos jogadores paraguaios. O lance teve atuação do árbitro de vídeo, que apontou toque de mão de Piris na finalização de Lautaro Martínez. O árbitro de campo, Wilton Pereira Sampaio, precisou do auxílio do VAR para anotar a penalidade.

"A bola não bateu no braço. Acho que a imagem não estava boa, mas a marcação não foi correta", disse o meia Derlis González, que perdeu um pênalti pouco depois de Messi, através justamente de uma penalidade, garantir a igualdade no placar para os argentinos neste confronto válido pela segunda rodada do Grupo B da Copa América.

"Estamos melhorando. Acredito que poderíamos ter vencido se não fosse o VAR", afirmou o meia Miguel Almirón, que correu muito e teve uma bela atuação no duelo desta quarta. Foi dele a assistência que resultou no gol marcado por Richard Sánchez no primeiro tempo do confronto realizado na capital mineira.

As reclamações dos atletas ecoaram na imprensa paraguaia. "Ponto diante da VARgentina", publicou o ABC Color, um dos principais jornais do país, revoltada com a decisão do árbitro em um lance que acabou sendo determinante para que o Paraguai não conseguisse sair de campo com um resultado melhor do que o empate por 1 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.