Paraná pode perder 72 pontos no Campeonato Brasileiro

Clube, que luta contra a Série B, teria utilizado o volante Batista de maneira irregular em 12 partidas

Bruno Lousada, especial para o Estadão

24 de outubro de 2007 | 12h30

Toda luta do elenco do Paraná para escapar do rebaixamento pode ser em vão. A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou o clube sulista por supostamente escalar o volante Batista de forma irregular em 12 partidas do Campeonato Brasileiro. Por conta disso, o Paraná pode perder 72 pontos – a punição é referente ao dobro do número de pontos disputados nos 12 confrontos em que Batista esteve em campo.     O Paraná deve ser julgado em dez dias por uma das comissões disciplinares do STJD. A Procuradoria acolheu denúncia feita em setembro pelo Naútico, na qual consta que Batista não poderia atuar pela equipe paranaense por causa de uma liminar obtida na Justiça do Trabalho que o impedia de jogar em qualquer time que não fosse o Avaí, seu ex-clube.   Após disputar a Segunda Divisão do Brasileiro pelo clube de Santa Catarina, com quem tem contrato até fevereiro de 2009, Batista foi contratado pelo Paraná em agosto.    Depois de um mês de investigação, a Procuradoria do STJD resolveu denunciar o Paraná com base no Artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e alguns dirigentes, entre os quais o diretor de Registro da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Luiz Gustavo, e o superintendente da Federação Paranaense de Futebol, Laércio Polanski.     No Brasileiro, o Paraná ocupa a 18.ª posição, com 34 pontos, e a possibilidade de se livrar do rebaixamento, em campo, é remota.

Tudo o que sabemos sobre:
Paraná ClubeSTJD

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.