Irapitan Costa / Paraná Clube
Irapitan Costa / Paraná Clube

Paraná quer aproveitar o fator campo para confirmar a reação no Brasileirão

Atacante Carlos não deve jogar, assim como o volante Torito González, mas Silvinho volta ao time titular

Estadão Conteúdo

07 Junho 2018 | 05h14

O Paraná pode cravar de vez a reação no Campeonato Brasileiro. Depois de vencer o Fluminense por 2 a 1 e somar a sua primeira vitória, o clube comando pelo técnico Rogério Micale, único campeão olímpico, tem mais uma oportunidade de jogar no estádio Durival Britto, em Curitiba, para tentar sair da zona de rebaixamento. Nesta quinta-feira, às 20 horas, recebe o Bahia, pela 10.ª rodada.

+ Contra o Paraná, Bahia busca vitória para se reerguer no Brasileiro

+ Sport vence, encosta no líder e manda Atlético-PR à zona da degola

Com seis pontos, o Paraná tem três empates, cinco derrotas e a vitória em cima do Fluminense. Para Rogério Micale, vencer o time carioca foi muito mais do que somar três pontos. Marcou também o que pode ser a reação do clube, que até então não tinha conseguido dar alegrias ao torcedor. Só que para sair da zona de rebaixamento o clube precisa emendar uma sequência de resultados positivos.

"Estamos indo para o quarto mês de trabalho, de uma nova filosofia e trabalhando dentro das possibilidades reais. Eu sabia que os resultados demorariam um pouco para vir, mas nosso time está em evolução", garantiu Rogério Micale.

Para manter a pegada, o técnico terá que mexer no time titular. O volante Torito González recebeu o terceiro cartão amarelo e abre espaço para que Jhonny Lucas reassuma a sua posição no meio de campo - retorna de suspensão. No ataque, Carlos sentiu uma pancada de Renato Chaves contra o Fluminense e não deve ter condições de entrar em campo. Por outro lado, Silvinho foi liberado pelos médicos e entra ao lado de Léo Itaperuna e Thiago Santos.

O zagueiro Neris também cumpriu suspensão, mas deve ser mantido no banco de reservas, já que Jesiel e Ryan foram bem na vitória contra o Fluminense. O experiente Cléber Reis, que já não atuou contra os cariocas, deve seguir em tratamento com os médicos. O lateral-direito Alemão, descontente com a reserva, foi afastado pela comissão técnica e não deve mais atuar pelo clube.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.