Paraná quer vencer fora de casa

Time considerado caseiro desde oano passado, quando escapou de ser rebaixado em razão dasvitórias conseguidas em Curitiba, o Paraná Clube tenta mostrar,a partir deste domingo, às 18 horas, contra o Fluminense, noMaracanã, que também sabe vencer fora de casa. Até agora, o timevenceu as duas partidas em Curitiba e, fora, dos seis pontosdisputados, conquistou apenas um. "Nós sabemos das dificuldades, mas se mantivermos amesma pegada e os pés no chão, e se não der bobeira, temosgrandes chances de trazer três pontos", diz o meia FernandoMiguel. O que tem aparecido para os críticos esportivos como umdos defeitos do time - o fato de jogar bem o primeiro tempo edecair no segundo - está sendo encarado como uma virtude pelotécnico Cuca. "É tão bonito de ver a entrega que os jogadoresestão tendo, arrastando a bunda no chão, levantando e arrastandode novo, tudo isso para ganhar uma bolinha no meio-de-campo",afirma. "Você jogando 45, 50 ou 60 minutos assim faz o jogo edepois administra." Segundo ele, apesar do desgaste do jogo de quinta-feirae da viagem para o Rio de Janeiro no sábado, a expectativa éjogar "de igual para igual" com o Fluminense. "Com a mesmahumildade, quem sabe Deus nos abençoe novamente". O técnico nãopoderá contar com o meia Marquinhos, que recebeu o terceirocartão amarelo. É mais provável que Émerson, jogador comcaracterísticas de marcador, entre em seu lugar. Se preferir umtime mais ousado, Éverton será o escolhido.A equipe deve jogar com Flávio; Milton, Cristiano Ávalos, Ageu e Fabinho; Goiano, Émerson (Everton), Fernando Miguel e Fernandinho; Caio eRenaldo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.