Paraná tenta arrumar sistema defensivo

A defesa é a principal preocupação do Paraná para o jogo deste sábado, contra a Ponte Preta, na Vila Belmiro - o jogo será em Santos porque o time de Campinas perdeu o mando de campo. No clássico contra o Coritiba, na última rodada do Brasileiro, a equipe paranaense levou três em falhas de marcação e perdeu por 3 a 2. Por isso, a pressão é toda sobre os defensores.O técnico Edu Marangon não perdeu tempo e retomou os treinamentos para os zagueiros com bolas altas na área. "A Ponte Preta têm o Fabrício Carvalho e o Dario Gigena, que são altos e fazem muitos gols de cabeça. Mais uma vez temos que ter atenção", avisou o treinador do Paraná.Na 14ª posição do campeonato, com 39 pontos, o Paraná tenta uma arrancada final. "Restam 15 rodadas e temos que brigar para nos classificar ao menos para a Libertadores ", disse o zagueiro Ageu.A única dúvida para a escalação do time está no meio-de-campo, em razão da suspensão de Fernando Miguel. Pierre, que é o substituto imediato, viajou a Santos, mas ainda sente dores no tornozelo, lesionado no primeiro treinamento da semana. Caso não possa atuar, Émerson entrará na equipe titular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.