Paraná tenta manter invencibilidade

Dono do mando de jogo, mas atuando emMaringá, há 430 quilômetros de sua sede, o Paraná pretendeaumentar a série de partidas invictas neste domingo, às 16 horas contra o Santos, no Estádio Willie Davids. Curiosamente, aúltima derrota, há cinco rodadas, foi para o Corinthians, tambémjogando em Maringá. A diretoria optou pelo norte do Paraná, apósum acerto financeiro com a prefeitura. O técnico Lori Sandri pediu a seus jogadores paratomarem cuidado sobretudo no meio-de-campo. "O Gallo (treinadordo Santos) está congestionando o meio, está botando quatro,cinco, seis jogadores. Temos que olhar muito esse ponto porquevai ser um jogo em que o meio-de-campo será muito importante",alertou. Por isso ele chegou a treinar com três volantes,entrando Mário César no lugar de Tiago Neves, ficando como umaopção para o decorrer da partida. O atacante André Dias reclamoude dores musculares, mas deve estar pronto para o jogo. Apesar da ascensão do time que vem de um empate e quatrovitórias, Sandri tem repetido que os jogadores devem manter aconcentração. "Não temos que simplesmente achar que vamosganhar todos os jogos", disse. Nas próximas dez partidas oParaná vai jogar apenas duas em Curitiba. As outras oito serãofora, incluindo os jogos contra São Paulo e Palmeiras que tambémserão em Maringá. "Nossa pontuação fora de casa tem sido boa,mas não será sempre", afirmou o técnico. "Vamos trabalhar comentusiasmo e confiança porque dificuldades vão estar semprepresente."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.