Georgio Bubniak / Paraná Clube
Georgio Bubniak / Paraná Clube

Paraná troca peças para tentar se recuperar em jogo de ameaçados

Penúltima colocada do Brasileirão, equipe de Rogério Micale enfrenta o lanterna Ceará na Vila Capanema

Estadão Conteúdo

05 Agosto 2018 | 07h29

O Paraná tem um confronto direto para deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, neste domingo, às 16 horas. Na Vila Capanema, o time dirigido por Rogério Micale deve ter novidades para receber o lanterna Ceará, pela 17.ª rodada. Vindo de dois jogos consecutivos fora de casa, o clube somou duas derrotas amargas, para Atlético-MG por 2 a 0 e Palmeiras por 3 a 0, sacramentando a segunda pior campanha da competição.

+ Com mudanças forçadas, Ceará joga cheio de confiança contra o Paraná

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

+ Veja mais notícias do Campeonato Brasileiro

Com apenas 13 pontos, o Paraná só está à frente de um clube na classificação, justamente o Ceará, que tem apenas 11, porém, com um jogo a menos. A Chapecoense é o primeiro clube fora da zona de rebaixamento, com 17 pontos. Por isso, independentemente do resultado, nenhum dos dois clubes tem a chance de deixar a degola ainda neste final de semana.

Micale já adiantou que deve colocar Maicosuel para estrear com a camisa do clube. Contratado recentemente por empréstimo - ele pertence ao São Paulo -, o meia acompanhou as duas últimas derrotas fora do campo, enquanto aprimorava a forma física. Agora, ele deve ter a sua primeira oportunidade.

"Existe uma insistência da minha parte de utilizá-lo. Vamos levá-lo para o jogo e ele vai participar. Ele não tem condição de jogar o tempo todo, talvez nem 45 minutos, mas em algum momento, dentro da circunstância do jogo, vou lançá-lo. Ele chegou para ajudar e ser titular", avaliou Micale.

Outro que chegou recentemente e já vai para campo é o atacante Rafael Grampola, emprestado pelo Joinville, rebaixado da Série C para a Série D. Ele deve entrar na vaga de Carlos. Na defesa, Cléber Reis deve perder a vaga para Renê Santos.

E a série de mudanças só não deve ser maior por algumas limitações. O goleiro Richard, após três meses de recuperação de uma lesão na coxa, finalmente está liberado para trabalhar com o restante do elenco. Ainda assim, Micale aguarda um posicionamento do preparador de goleiros para saber se ele tem condições de voltar para o time titular, já que Thiago Rodrigues vem sendo irregular.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.