Reprodução/Coritiba Twitter
Reprodução/Coritiba Twitter

Paraná vira, quebra tabu contra o Coritiba e se aproxima do G4 da Série B

Time do técnico Matheus Costa não sabia o que é vencer no Couto Pereira desde 2013

Redação, Estadão Conteúdo

08 de junho de 2019 | 20h22

O Paraná buscou a virada contra um dos seus maiores rivais e encerrou um jejum de seis anos para seguir sonhando com o G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Neste sábado, o time encarou mais de 35 mil torcedores no Couto Pereira e derrotou o Coritiba, por 3 a 2, no clássico válido pela sétima rodada.

Com o resultado, o Paraná saltou aos dez pontos. O Coritiba, que começou a rodada colado no G4, por outro lado, caiu para o meio da tabela com nove pontos. A última vitória paranista contra o Coritiba no Couto Pereira foi em 2013. Nos últimos 22 anos, este foi apenas o segundo triunfo do Paraná na casa do rival.

Os treinadores tentaram surpreender na hora de escalar suas equipes. Umberto Louzer, do Coritiba, apostou no meia Juan Alano, colocando Patrick Bley de volta à lateral. Pelo lado paranista, o treinador Matheus Costa perdeu a paciência com Jenilson que não marca há sete jogos e barrou o centroavante, optando por Bruno Rodrigues.

Com a bola rolando, a troca do Coritiba deu melhor resultado e a torcida que lotou o Couto Pereira não poderia ter escolhido um começo melhor. Isto porque Rodrigão abriu o placar logo aos dez minutos. Após cobrança de falta, a bola foi certeira na cabeça do centroavante, que testou no canto esquerdo, entre o goleiro e a trave para marcar.

Os donos da casa tentaram manter o embalo. Juan Alano conseguiu escapar de Eder Sciola pela esquerda e fazer o cruzamento. No meio do caminho, Bauermann apareceu no meio do caminho para cortar e evitar o gol.

O Paraná demorou para entrar no jogo e durante a metade inicial da primeira etapa teve pouca presença ofensiva. A equipe até chegou a balançar as redes, mas a arbitragem anulou o lance por um fato curioso. Em lançamento de João Paulo, a bola desviou no arbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e sobrou para Ramon. A jogada prosseguiu e terminou com a finalização de Luiz Otávio para o fundo das redes. O juiz, no entanto, anulou o lance e deu bola ao chão. Segundo as novas normas da Fifa, quando a bola acaba batendo no árbitro a partida é paralisada e recomeça com bola ao chão.

Com o Paraná equilibrando e partida e se segurando na defesa, o Coritiba só voltou a levar perigo contra o adversário no final do primeiro tempo. Em troca de passes, aos 41 minutos, Rafinha acionou Rodrigão dentro da área. O centroavante ajeitou para Patrick Bley chegar chutando e Thiago Rodrigues fez grande defesa para evitar o 2 a 0. Na cobrança de escanteio, a bola ficou com Giovanni fora da área. O meia pegou de primeira e errou o alvo por pouco.

Apesar da insistência do Coritiba foi o Paraná que marcou antes do intervalo. Desta vez para valer. Aos 43 minutos, a bola ficou viva dentro da área em chance de Ramon e sobrou para João Pedro pegar de primeira para vencer Wilson.

O empate durou todo intervalo e alguns minutos da segunda etapa. Isto porque logo aos sete minutos, Juan Alano desempatou a partida. O meia trouxe da ponta para o meio e acertou belo chute de fora da área, no ângulo de Thiago Rodrigues.

O Paraná não deixou barato. Na sequência, João Pedro carimbou o travessão de Wilson em cobrança de falta. O lance animou ainda mais os visitantes, que não demoraram a empatar. Aos 16 minutos, Luiz Otávio ficou com a sobra de jogada de Bruno Rodrigues e finalizou firme, de perna esquerda, para marcar.

As duas equipes seguiram trocando ataques. Pelo lado do Coritiba, Juan Alano deixou Welinton Júnior na cara do gol. Dentro da pequena área, ele teve tempo de dominar e ajeitar o corpo, mas exagerou na força e mandou por cima. Do lado paranista, veio a virada aos 29 minutos. Após cruzamento de Éder Sciola pela direita, Jenison encerrou o jejum de oito jogos com cabeceio fulminante no canto de Wilson.

Nos minutos finais, o Paraná teve espaço para ampliar a vitória, mas parou em Wilson em finalizações de Jenison e Matheus Anjos. Já os donos da casa, no momento do abafa, não empataram por milagre. Nos acréscimos, Wilson foi para a área e desviou cobrança de escanteio com categoria. Em cima da linha, Thiago Rodrigues salvou o Paraná garantindo um final épico para um jogo marcante.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 2 X 3 PARANÁ

CORITIBA - Wilson; Diogo Mateus (Sávio), Alan Costa, Walisson Maia e Patrick Bley; João Vitor, Matheus Sales, Giovanni (Wellinton Júnior) e Juan Alano; Rafinha (Arancibia) e Rodrigão. Técnico: Umberto Louzer

PARANÁ - Thiago Rodrigues; Éder Sciola, Eduardo Bauermann, Rodolfo e Guilherme Santos; Luiz Otávio, Itaqui (Luan), Matheus Anjos e João Pedro; Bruno Rodrigues e Ramon (Jenison). Técnico: Matheus Costa.

GOLS - Rodrigão, aos dez, e João Pedro, aos 43 minutos do primeiro tempo. Juan Alano, aos cinco, Luiz Otávio, aos 15, e Jenison, aos 29 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (PB).

CARTÕES AMARELOS - Matheus Sales, João Vitor, Juan Alano e Rodrigão (Coritiba); Guilherme Santos e João Pedro (Paraná).

RENDA - R$ 424.928,00.

PÚBLICO - 35.586 pagantes (37.636 total).

LOCAL - Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.