Anne Christine Poujoulat/AFP
Anne Christine Poujoulat/AFP

Paris Saint-Germain demite Thomas Tuchel, diz jornal; Pochettino deve ser o substituto

Segundo veículos europeus, clube francês dispensou o treinador alemão mesmo após vitória de goleada; técnico argentino é o mais cotado para assumir

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de dezembro de 2020 | 12h03

O alemão Thomas Tuchel não é mais o técnico do Paris Saint-Germain. A notícia foi divulgada por meios de comunicação europeus na manhã desta quinta-feira, como os jornais L'Équipe, da França, e Bild, da Alemanhã, e a emissora inglesa Sky Sports. A demissão é surpreendente, pois, na temporada passada, o treinador conduziu o time parisiense pela primeira vez em sua história à final da Liga dos Campeões, sendo derrotado pelo Bayern de Munique.

O argentino Mauricio Pochettino, que jogou pelo clube entre os anos de 2001 e 2003 e dirigiu o Tottenham até o fim do ano passado, é o favorito para assumir o time de Neymar e companhia. Ele está sem clube desde que foi demitido da equipe inglesa em novembro de 2019, sendo sucedido por José Mourinho. O português Leonardo Jardim e o italiano Massimiliano Allegri também são especulados pela imprensa europeia. 

O motivo do desligamento de Tuchel no comando da equipe seria o relacionamento ruim dele com a direção. Em recente entrevista a um canal de TV alemão, o treinador disse que o PSG não se comportava como um clube grande e também chegou a reclamar da ausência de reforços no início da atual temporada, criando um atrito com o brasileiro Leonardo, diretor de futebol. Ele estava no comando da equipe francesa há um ano e meio e tinha contrato até junho de 2021.

O curioso é que a última notícia colocada no site do Paris Saint-Germain traz o título "Estou muito feliz", referindo-se aos elogios de Tuchel ao time, após a vitória por 4 a 0 sobre o Strasbourg, na quarta-feira, em duelo válido pela 17ª rodada do Campeonato Francês, competição na qual a equipe está em terceiro lugar, um ponto atrás de Lyon e Lille. 

O PSG também faz boa campanha na Liga dos Campeões, está classificado para as oitavas de final e vai encarar o Barcelona.  

Tuchel teve um aproveitamento de 78,5% à frente do PSG, ao dirigir o time francês em 127 jogos, com 96 vitórias, 11 empates e 20 derrotas. Foram seis títulos conquistados: duas edições do Campeonato Francês, uma da Copa da França, uma da Copa da Liga e duas da Supertaça da França.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.