Yoan Valat/EFE
Yoan Valat/EFE

Paris Saint-Germain goleia reservas do Monaco e vai à final da Copa da França

PSG volta a vencer líder do Francês em torneio mata-mata

Estadão Conteúdo

26 de abril de 2017 | 18h14

O Paris Saint-Germain não teve dificuldades para golear o Monaco e garantir vaga na decisão da Copa da França nesta quarta-feira. Diante de um rival mais interessado no Campeonato Francês e na Liga dos Campeões e que entrou com uma escalação reserva, o time da capital aproveitou para levar a melhor com um tranquilo 5 a 0, no Parque dos Príncipes.

O resultado levou o PSG à terceira final de Copa da França consecutiva, sendo que a equipe venceu as últimas duas. Com 10 títulos do torneio no currículo, os parisienses vão encarar na final, dia 27 de maio, no Stade de France, o Angers, que eliminou na terça-feira o Guingamp por 2 a 0.

Para o Monaco, a derrota pouco representou, uma vez que a equipe tem sonhos maiores na temporada. Os comandados de Leonardo Jardim lideram o Campeonato Francês, com o mesmo número de pontos e uma partida a menos que o PSG, e estão nas semifinais da Liga dos Campeões, em que enfrentarão a Juventus.

Por isso, o Monaco foi a campo nesta quarta com um time reserva e viu o PSG atropelar. Draxler e Cavani, ainda na primeira etapa, abriram 2 a 0 de vantagem para os parisienses.

Na segunda etapa, Mbappé marcou contra e complicou ainda mais a vida do Monaco, que levou o quarto logo depois, com Matuidi, após passe de Di María. Só então, o PSG diminuiu o ritmo, mas ainda chegou ao quinto nos acréscimos, com o brasileiro Marquinhos, aproveitando assistência de Matuidi.

Além de Marquinhos, o PSG teve como titulares Thiago Silva, Maxwell e Thiago Motta. Já pelo lado do Monaco, o lateral Jorge, ex-Flamengo, aproveitou a opção de Leonardo Jardim de escalar os reservas e atuou os 90 minutos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.