Justin Tallis/AFP
Justin Tallis/AFP

Parlamentar do Reino Unido defende que Chelsea possa vender ingressos e critica restrições

'O Chelsea é mais do que apenas seu dono', disse o presidente do Comitê Parlamentar da Cultura, Mídia e Esporte

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2022 | 16h11

A situação do Chelsea ganha novos capítulos a cada dia. Após o clube e seu dono Roman Abramovich sofrerem sanções do governo britânico, como não poder contratar jogadores e vender ingressos, o presidente do Comitê Parlamentar da Cultura, Mídia e Esporte do Reino Unido, Julian Knight, afirmou nesta segunda-feira que os torcedores devem ser autorizados para comprar bilhetes para a semifinal da Copa da Inglaterra.

O Chelsea vem lidando com restrições sobre suas operações desde que o governo britânico impôs sanções sobre Abramovich, por conta de seu envolvimento político e pessoal com o presidente da Rússia Vladimir Putin.

No momento, o governo permite apenas que o clube continue a disputar suas partidas e pague seus funcionários. Além disso, também passou a controlar a venda do clube, que havia sido anunciada por Abramovich antes das sanções.  

"É ridículo que enfrentemos a perspectiva de um Wembley pela metade para a semifinal da Copa da Inglaterra Chelsea x Palace", afirmou Knight, presidente do Comitê Parlamentar da Cultura, Mídia e Esporte. "O Chelsea é mais do que apenas seu dono, é um organismo vivo com enorme importância para seus torcedores e comunidade".

"Mas com tanto aviso, a FA não tem desculpa para excluí-los. A FA deve poder vender ingressos para os torcedores do Chelsea, desde que todo o dinheiro vá para o povo da Ucrânia." Nas quartas de final da Copa da Inglaterra, o clube não teve autorização para vender sua carga total de ingressos para o duelo contra o Middlesbrough. O Chelsea chegou a cogitar que a partida acontecesse a portas fechadas, mas recuou do pedido após críticas da opinião pública. 

A FA (Federação Inglesa), que organiza a Copa da Inglaterra, afirmou que está trabalhando com o governo para garantir que os ingressos sejam vendidos enquanto "respeitam as sanções" impostas ao Chelsea e os limites da licença que o clube possui. "Esperamos ter lotação esgotada em ambas as semifinais da FA Cup no Estádio de Wembley. Isso inclui ingressos para os torcedores do Chelsea para a partida contra o Crystal Palace", afirmou um porta-voz da FA.

Tudo o que sabemos sobre:
ChelseaRoman Abramovichfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.