Parreira admite escalar Robinho

Carlos Alberto Parreira revelou que Robinho pode ser titular contra o Uruguai, no jogo de quarta-feira, em Montevidéu, pelas Eliminatórias. O discurso vai de encontro ao que ele próprio havia dito no domingo, logo após a vitória sobre o Peru, em Goiânia. Na ocasião, o treinador da seleção afirmou que manteria Juninho Pernambucano no time e deixaria o atacante do Santos na reserva. Mas, nesta segunda-feira, ao falar sobre o esquema da seleção uruguaia - que atua com três zagueiros -, Parreira falou que escalar Robinho é "uma possibilidade". "Tudo é possível", disse o treinador. "Vou pensar isso com calma."Calma foi o que Parreira teve em Goiânia, ao ignorar a pressão da torcida e manter Robinho no banco. O treinador já havia deixado claro que não iria se deixar levar pela expectativa dos torcedores na hora de escalar a equipe. Tanto que começou o jogo com Juninho Pernambucano. E, pelo jeito, não gostou muito. "O time não foi bem no primeiro tempo. Melhorou no segundo, mas não só por causa da entrada do Robinho, e sim pela mudança de postura", afirmou Parreira.O técnico, porém, garantiu que só vai divulgar a escalação momentos antes da partida, já no estádio Centenário. Ciente do tabu que estará em jogo - o Brasil não vence a seleção uruguaia em Montevidéu há 29 anos -, Parreira não quer dar armas ao adversário. "O Uruguai está com um time muito bem equilibrado", elogiou.Além da dúvida entre Juninho Pernambucano e Robinho, Parreira contou que ainda não sabe quem escalará no lugar do zagueiro Juan, suspenso. São duas as opções: Cris e Luisão. Mas ele se mantém irredutível. "Só vou falar quem joga momentos antes do jogo", avisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.