Parreira dá prioridade a posicionamento de atacantes

O técnico Carlos Alberto Parreira deu ênfase ao posicionamento dos atacantes durante o treino realizado na tarde desta quarta-feira no SportPark, em Königstein. Ele separou os laterais Cafu e Roberto Carlos, os volantes Zé Roberto e Emerson e o "quarteto mágico" - Kaká, Ronaldinho, Ronaldo e Adriano - dos demais atletas, que realizaram treino de finalização.As jogadas começavam com Zé Roberto ou Emerson distribuindo o jogo para um dos laterais. Os ataques começavam bem divididos, com Roberto Carlos, Ronaldinho e Ronaldo formando um trio pelo lado esquerdo, enquanto Cafu, Kaká e Adriano faziam o mesmo pela direita. No decorrer das jogadas, no entanto, os dois atacantes mais enfiados, Ronaldo e Adriano, eram estimulados a trocar de posição o tempo todo, além de servir como pivôs - muitas vezes paravam a bola para a finalização de um dos meias.Quem mais sofreu foi o goleiro Júlio César, o único defensor envolvido na atividade - como queria ensinar os jogadores o melhor posicionamento, Parreira colocou apenas os atacantes no campo, sem zagueiros para "atrapalhar". Os laterais eram orientados para não apoiar ao mesmo tempo, e o técnico pedia uma troca rápida de passes entre os jogadores, sempre em direção ao gol. Também foram treinados cruzamentos pelo alto e passes curtos pela linha de fundo.Depois do treino, meninos que vivem em Königstein e atuam como gandulas durante o treino receberam como "pagamento" autógrafos dos jogadores, como Robinho, Adriano e Dida - em Königstein, os treinos são fechados ao público e abertos apenas para jornalistas credenciados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.