Parreira: "Derrota não é o inferno"

Carlos Alberto Parreira disse que a Argentina mereceu a vitória desta quarta-feira em Buenos Aires, mas quis acabar com opiniões alarmantes sobre a atuação do time. ?Tivemos chances de vencer, jogamos um ótimo segundo tempo, mas em um jogo tradicional como esses, é um resultado normal. Isso aqui não é o inferno. Assim como não podemos pensar que a vitória sobre o Paraguai foi o paraíso.?O técnico disse que o Brasil pecou no primeiro tempo, mas disse que o jogo foi decidido em dois lances. "Foram dois momentos chaves na partida. O gol da Argentina no início e a chance que o Adriano perdeu no final. Se aquela bola tivesse entrado, seriam dez minutos emocionantes. Os argentinos mereceram a vitória principalmente pelo que fizeram nos primeiros 30 minutos."Parreira explicou ainda a alteração que fez no início do segundo tempo, sacando Robinho e dando lugar a Renato. "Dominamos o jogo a partir do momento em que o Renato entrou. Não é que o Robinho estivesse mal. Ele conseguiu dar o equilíbrio necessário. O segundo tempo foi muito favorável ao Brasil", disse.O treinador esperava uma vitória histórica, mas em vez disso levou outra derrota para o principal rival no continente. O resultado confirmou a classificação antecipada da Argentina para a Copa da Alemanha. E ainda os deixou isolados na liderança, com 31 pontos - quatro a mais que o Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.